Category Archives: Cabelo

Piolhos e lêndeas: cuidados a ter

Tratamento

Recentemente descobriu-se que a melhor forma de eliminar a pediculose é a seco. Isto porque, para além de proporcionar uma maior concentração do tratamento, os piolhos, quando em contacto com a água, fecham os sete orifícios respiratórios e conseguem estar sem respirar até 30 minutos, protegendo-se assim mais facilmente da agressão do antiparasitário.

Vamos assim abordar duas gamas de produtos diferentes e explicar o seu modo de utilização: o Quitoso® e o Stop Piolhos.

Ambos os produtos são de aplicação no cabelo seco. No caso do Quitoso®, espalhe a espuma cutânea sobre os cabelos secos até deixá-los completamente húmidos e deixe actuar durante 10 minutos. O Stop Piolhos é uma loção, que deve ser aplicada de forma uniforme, massage bem até impregnar todo o cabelo e couro cabeludo e deixe actuar durante 15 minutos.

 

Após este tempo, remova o produto através da lavagem com o seu champô habitual.

 

É essencial remover os piolhos e lêndeas com um pente fino e repetir a aplicação do produto 8 dias depois.

 

Protecção

O tratamento não é o suficiente para resolver o problema, não basta tratar as pessoas infectadas, é também fundamental tomar medidas para prevenir uma nova infestação. A aplicação do antiparasitário deve ser feita a toda a família, é necessário mudar e lavar a roupa da cama e o vestuário a uma temperatura superior a 60°C, assim como os objectos pessoais (escovas, pentes e brinquedos). É também aconselhável aspirar a casa e o carro e deitar fora o saco do aspirador.

Após a aplicação do antiparasitário, é aconselhável a utilização de um champô de pós-tratamento que actue como repelente, criando um ambiente hostil para o desenvolvimento dos piolhos. Tanto o Quitoso® como o Stop Piolhos têm disponíveis champôs com esta finalidade.

Estes champôs são de uso diário, logo são usados como qualquer outro champô comum. Convém, no entanto, pentear o cabelo depois de enxaguar com o pente de dentes finos.

O Quitoso® Care é um produto cosmético de higiene corporal que vai ajudar a evitar as reinfestações, facilitar a remoção das lêndeas e acalmar o couro cabeludo.

O Stop Piolhos tem disponíveis dois produtos diferentes: o de higiene e o de prevenção. O champô de higiene é um champô de pós-tratamento, formulado com óleos essenciais que ajudam a acalmar a comichão e a hidratar o couro cabeludo, e que vai ajudar a remover os piolhos e lêndeas. O de prevenção é uma loção repulsiva em spray que previne o aparecimento dos piolhos e que convém ser usada antes de frequentar ambientes com riscos de contágio. A sua utilização é simples, basta pulverizar o spray sobre o couro cabeludo e deixar o cabelo secar ao natural.

Piolhos e lêndeas

Com o regresso das aulas, regressa também a altura mais propícia para as tão conhecidas e indesejáveis infestações de piolhos ou pediculoses.  De facto, os piolhos afectam anualmente cerca de 40% das crianças em idade escolar, surgindo mais frequentemente em raparigas, devido a uma maior proximidade física durante as brincadeiras e aos cabelos normalmente longos.

Os piolhos são parasitas humanos que vivem no couro cabeludo e se alimentam exclusivamente de sangue humano. Localizam-se nas zonas mais húmidas e quentes, tais como a nuca e atrás das orelhas.

A fêmea deposita cerca de 8 a 12 ovos (as lêndeas) diariamente, fixando-os firmemente aos pêlos ou roupa do hospedeiro.  Estes ovos são esbranquiçados, muito pequenos e levam cerca de 5 a 10 dias a originar novos piolhos adultos.

A pediculose provoca comichão intensa e pode afectar praticamente qualquer zona da pele. O coçar insistente pode causar feridas infectadas, que se podem complicar e originar infecções bacterianas.

 

Como se transmitem? Como prevenir?

Ao contrário do que se pensa, o piolho não está associado à falta de higiene. Apesar de mais presentes nas crianças, estes podem atingir todos os grupos demográficos e socioeconómicos. Os piolhos não voam e não saltam, andam agarrados aos cabelos e propagam-se muito rapidamente através do contacto directo entre cabeças, partilha de pentes, chapéus, peluches, estofos ou almofadas infestadas. O simples acto de pendurar roupa infestada junto de outra na escola ou em casa é o suficiente para proliferar esta “praga”!

É essencial não ter vergonha de falar sobre o assunto e avisar as escolas se o seu filho tiver piolhos. Assim como é importante e obrigatório as escolas alertarem os pais se verificarem o aparecimento de um surto de pediculose, de forma a se poder cortar o mal pela raíz.

Não se deve esperar pela comichão! Esta pode demorar 2 semanas a aparecer. Pode-se prevenir ou evitar a proliferação dos piolhos, inspeccionando a cabeça das crianças com alguma regularidade. Os piolhos são difíceis de se ver, devido ao seu tamanho e cor, por isso deve começar por procurá-los nas zonas mais quentes e húmidas. Tem também de verificar se existem lêndeas. Estas assemelham-se muito à caspa e ficam agarradas ao cabelo de tal forma que um pente convencional não as consegue retirar.

Para prevenir a sua transmissão, as crianças não devem partilhar roupa ou objectos tais como chapéus, batas, pentes ou escovas. E é também aconselhável a utilização de toucas de banho nas piscinas, pois os piolhos sobrevivem à água.

 

No próximo post vamos abordar opções de tratamento e prevenção, não perca!

Como lidar com a queda de cabelo?

A queda de cabelo é um problema com que muitas pessoas se debatem. Advém de vários factores e pode ter consequências que se manifestam em diferentes áreas. As consequências psicológicas não são excepção e por vezes não são associadas e este tipo de problemáticas.

Por vezes, os sentimentos de vergonha ou de mal-estar são de primeira ordem, justificando o facto de as pessoas terem receio de consultar um médico ou especialista. A queda de cabelo pode provocar um impacto negativo na qualidade de vida mental, causando efeitos que vão desde a falta de auto-estima e auto-confiança, até provocar momentos de ansiedade. De uma forma geral, o impacto da queda de cabelo pode estar relacionado com as seguintes poblemáticas:

  •  Falta de auto-estima: sentem-se menos atraentes e capazes, pensam que as outras pessoas estão constantemente a olhar e comparam a sua queda de cabelo com os outros;
  • Ansiedade: preocupação permanente e constante com a queda de cabelo;
  • Problemas sociais: limitação as relações sociais de saídas e de convívio de carácter público;

O tratamento precoce da queda de cabelo pode ser uma mais-valia para evitar todas estas consequências de carácter psicológico mais violento. Consultar um especialista pode ser a melhor forma de o fazer.

Assim chegamos ao fim da nossa série de artigos sobre queda de cabelo. Esperamos que tenha sido do seu agrado e que tenhamos esclarecido algumas das suas dúvidas. Não exite em colocar-nos as suas questões!

Como prevenir futuras quedas de cabelo?

Hoje deixamos algumas dicas para evitar que no futuro venha a sofrer de queda de cabelo:

  • Quando lava o seu cabelo, garanta que a água está morna para não danificar o couro cabeludo. Deve enxaguar o cabelo de maneira a não restar champô ou qualquer produto que tenha aplicado.
  • A massagem não é apenas para o corpo! Massaje suavemente o couro cabeludo durante a lavagem do cabelo durante 2 a 3 minutos. Isso aumenta a circulação sanguínea e o relaxamento do couro cabeludo, estimulando o crescimento do cabelo. Use as pontas dos dedos e comece no topo da cabeça para a periferia em movimentos circulares.
  • Coma alimentos ricos em vitamina B6, vitamina E, zinco e fósforo como bananas, morangos, iogurte, leite e cenouras, podem ajudar a prevenir ou recuperar de uma situação de queda de cabelo.
  • Use champôs e condicionadores suaves, tenha cuidado com as colorações e seque o cabelo com uma toalha, sem o agredir, antes de secar com o secador. Use produtos suaves e de preferência de origem natural.

Por hoje é tudo. Até amanhã!

Queda de cabelo – Alguns produtos disponíveis

Como já referimos antes, dependendo da severidade da queda de cabelo, pode tentar uma mudança na dieta, suplementos alimentares ou redução do stress, antes de partir para tratamentos mais agressivos.

Aqui ficam alguns dos tratamentos para queda de cabelo disponíveis no mercado:

  •  Tratamento Ecophane: em pó, comprimidos e champô, são suplementos ricos em proteínas, vitaminas e oligoelementos, que são constituintes fundamentais à manutenção de cabelo e unhas saudáveis. O tratamento com o pó ou os comprimidos pode ser complementado com o uso regular do champô que fornece resistência ao cabelo mais fino, frágil e quebradiço.

  • Tratamento Ducray: Em caso de queda de cabelo ocasional causada por stress, choque emocional, fadiga, regimes alimentares ou queda sazonal, poderá aplicar as ampolas ANASTIM. Se a queda é crónica, durando há mais de 3 meses, com progressiva perda de volume e densidade, deverá usar as ampolas NEOPTIDE. Ambos os tratamentos devem ser acompanhados com as cápsulas ANACAPS. Por fim, o champô ANAPHASE será um óptimo complemento estimulante ao tratamento.

  • Tratamento La Roche Posay:

Sérum e champô. Este vídeo explica o fenómeno da queda de cabelo e como os produtos da marca evitam que aconteça.

http://www.laroche-posay.com/beauty-tips/derm-index/Hair-loss-d80.aspx

Já experimentou algum destes produtos? Tem alguma sugestão ou comentário? Partilhe connosco a sua experiência!

(Todas as imagens foram retiradas dos websites das marcas respectivas aos produtos)

Como controlar a queda de cabelo?

É importante tratar a causa e não apenas o sintoma, caso contrário os resultados não serão duradouros. Dependendo da severidade da queda de cabelo, pode tentar uma mudança na dieta, suplementos alimentares ou redução do stress, antes de partir para tratamentos mais agressivos.

Se um fármaco está a causar o problema, o médico poderá substituir-lhe o medicamento. Reconhecer e tratar uma infecção do couro cabeludo, pode também ter um efeito positivo, assim como fazer um ajuste hormonal, com auxílio do médico.

A redução do stress e a correcção da dieta podem reverter a queda de cabelo, se for essa a sua causa. Mas existem medicamentos com efeitos bem visíveis:

  •  Minoxidil – É um produto de referência e muito eficaz no tratamento da queda de cabelo. Para homem recomenda-se a solução a 5% e para mulheres a 2%, devendo ser aplicado 1ml no couro cabeludo duas vezes por dia. No entanto, deve tomar cuidado para não acontecerem situações como o aumento dos pêlos faciais. Isto acontece porque ao aplicar à noite, se não se deixar secar o produto, este passa para a almofada e desta para o rosto.
  • Finasterida: apenas disponível com prescrição médica e apenas para homens

Existe ainda a opção da cirurgia ou transplante, que deve ser tratada por um especialista.

Amanhã falaremos de alguns suplementos e produtos existentes no mercado para tratar a queda de cabelo típica desta época. Até amanhã!

O que está a causar a queda ou enfraquecimento do meu cabelo?

Tem queda de cabelo e isso pode ser um verdadeiro pesadelo. Mas quais são as causas? Normalmente o problema é causado por um ou mais dos seguintes factores:

Hereditariedade: Existem muitas teorias que tentam explicar o fenómeno da perda de cabelo causada por factores genéticos. O que é certo, é que a genética influencia de facto a queda de cabelo.

Hormonas: Alterações hormonais como as que acontecem durante a menopausa ou devido a doenças hormonais, podem causar este problema. Muitas mulheres notam ter queda de cabelo cerca de 3 meses após o parto. Quando há um ajuste das alterações hormonais causadas pela gravidez, o cabelo tem tendência a cair e o ciclo de crescimento do cabelo recomeça novamente.

Saúde: Doenças auto-imunes como lúpus, inflamações, alterações das hormonas da tiróide, diabetes e infecções fúngicas do couro cabeludo podem causar quedo de cabelo.

Stress: queda de cabelo devido a stress pode acontecer depois de um acontecimento ou fase traumática física ou emocional, pois estes acontecimentos causam alterações hormonais. Esta queda pode ser temporária mas ainda assim provocar desconforto.

Dieta: Um aporte inadequado de proteínas e ferro ou má nutrição podem levar à queda. Dietas constantes e doenças como desordens alimentares, podem causar má nutrição, logo, queda de cabelo.

Medicação: Alguns medicamentos podem causaeste problema. Esta situação pode ser revertida assim que se pára de tomar o medicamento. Alguns dos fármacos que podem causar queda de cabelo incluem anti-coagulantes, fármacos usados para a gota, hipertensão arterial ou problemas cardíacos, pílulas anticoncepcionais e anti-depressivos.

Tratamentos feitos ao cabelo: Os cuidados capilares errados como tintas agressivas, técnicas de escovagem agressivas e altas temperaturas podem causar quebra e enfraquecimento do cabelo.

Quais serão as causas da sua queda de cabelo? Amanhã saiba que tratamentos há disponíveis no mercado.

Até lá…