Category Archives: Solares

Protetor Solar – Um rosto sem manchas!

enjoy the sun

O protetor solar é dos cuidados diários mais importantes quando se trata de prevenir o envelhecimento cutâneo prematuro e as manchas. De entre os produtos que se encontram disponíveis devemos escolher o que mais se adequa ao nosso tipo de pele e às nossas necessidades.

A quem tem pele mista/oleosa pode parecer que a aplicação de protetor vai conferir à pele mais brilho e oleosidade, no entanto isso não é verdade. Existem produtos específicos para estas situações. Este tipo de pele necessita de um produto leve e fluido, que hidrate sem acrescentar oleosidade e brilho à pele.

Fotoprotetor ISDIN Fusion Fluid

Image

Com uma formulação extremamente fluida, fácil de aplicar e espalhar. Contém ingredientes anti-envelhecimento (ácido hialuronico e vitamina E). É não comedogénio e tem elevada tolerância pelo que pode ser usado pelas peles mais sensíveis. Existem três apresentações:

  • Fusion Fluid 50+ 50 ml
  • Fusion Fluid 50+ Color 50 ml
  • Fusion Fluid 30+ 50 ml

Hyséac Fluido Solar

Image

Protecção UVA/UVB. Mais indicado para peles jovens com tendência a acneica ou a peles sujeitas a tratamentos para o acne. Tem uma ação matificante e ao mesmo tempo hidrata. Além de proteger do sol, evita o efeito “rebound” – agravamento da acne após exposição solar. Existem duas apresentações:

  • Hyséac Fluido Solar SPF30 +
  • Hyséac FluidosSolar SPF50+

Para peles normais secas são aconselhados produtos com maior poder de hidratação, de forma a dar maior conforto à pele.

Uriage Bariésun

Image

Proteção UVA/UVB. Tem apenas 3 filtros solares e garante elevada proteção com máxima segurança. É enriquecido com Água Termal de Uriage, tem ação anti-desidratação e anti-radicalar. Existe nas seguintes apresentações:

  • Bariésun SPF30+ Creme
  • Bariésun SPF50+ Creme
  • Bariésun SPF50+ Creme  Sem Perfume
  • Bariésun SPF50+ Creme Com Cor

Quando as rugas são uma preocupação o  protetor solar vai desempenhar um papel extra. Qualquer protetor solar previne o envelhecimento na medida em que protege a pele dos danos causados pelos raios ultravioleta. No entanto existem alguns produtos disponíveis que apresentam na sua composição, além dos filtros solares, outros compostos com ação anti-rugas. Estes tem uma ação anti-rugas potenciada.

Fotoprotector ISDIN Anti-Wrinkle Cream

crema.antiarrugas30_0

Protecção UVA/UVB. Ideal para peles maduras ou que necessitam de uma hidratação extra. Este produto garante uma sensação de conforto durante e após a aplicação. Previne o envelhecimento precoce pois tem na sua composição o Ácido Hialurónico e as Vitaminas E e B, estas com ação anti-radicalar. Existe nas apresentações:

  • Anti-Wrinkle Cream 30
  • Anti-Wrinkle Cream 50

Caudalie Soleil Divin

059-base-pt-cuidado-solar-rosto-anti-idade-ip50

De textura fundente, hidrata sem deixar a pele com brilho. Tem na sua composição Polifenóis de grainhas de uva antioxidantes que neutralizam os radicais livres. Os filtros UVA e UVB de nova geração garantem uma proteção solar completa e estão associados ao poder fortificante e protetor do Vinolevure®. São  indicado para todos os tipos de pele, mesmo as mais frágeis. Existe nas apresentações:

  • Caudalie Soleil Divin CUIDADO SOLAR ROSTO ANTI-IDADE IP30
  • Caudalie Soleil Divin CUIDADO SOLAR ROSTO ANTI-IDADE IP50

Já sabe, disfrute do sol com o máximo de segurança – pense em si, pense na sua pele, use protetor solar!!

Anúncios
Nota

Adquirir o desejado tom dourado de uma forma uniforme leva o seu tempo e requer muitos cuidados! No entanto, com o fim do verão pensamos nas mais variadas formas de o prolongar. Para isso existe no mercado uma imensa gama … Continuar a ler

E com a chegada do sol…

Ainda é primavera, mas o tempo parece de verão!

Apesar dos benefícios do sol para o nosso organismo, este é perigoso e envolve inúmeros cuidados a ter. É essencial para a sua pele aplicar diariamente um creme com proteção solar nas zonas expostas (rosto, peito e braços). Ainda há pouco tempo estávamos no inverno, por isso a sua pele está mais sensível e desprotegida. Aplique protetores solares com um elevado índice de proteção.

Não se esqueça que ao proteger a sua pele das radiações solares está a retardar o envelhecimento cutâneo, o aparecimento de manchas e tez amarela e está, fundamentalmente, a prevenir o aparecimento de cancro cutâneo.

Queimaduras solares

O sol tem um efeito benéfico e é indispensável para certas funções corporais, como a síntese de vitamina D. Contudo, a exposição solar excessiva e desprotegida provoca o envelhecimento precoce da pele e pode ser responsável pelo aparecimento de queimaduras solares ou, em casos mais graves, de lesões cancerosas.

A prevenção é mesmo o melhor remédio, no entanto, podem haver descuidos e surgem os tão conhecidos escaldões! Estes podem variar conforme o tipo de pele, a altura do dia, o tempo e o local de exposição. Se estiver na praia, o perigo é maior, pois a areia reflecte os raios solares.

Acho que, assim como eu, já todas as pessoas apanharam, pelo menos, um escaldão. A pele fica vermelha, dolorosa, sensível e esfola, o que implica muita atenção e cuidados redobrados.

Cuidados especiais a ter

Para começar, convém arrefecer a pele, recorrendo a um banho de água fria ou aplicando compressas molhadas com água fria da torneira ou água termal. Estão disponíveis nas farmácias águas termais de diferentes gamas, que pode utilizar para este efeito ou pode mesmo levar consigo para a praia, para ir refrescando a sua pele ao longo do dia.

Após o banho, é fundamental a hidratação. Convém recorrer a cremes, óleos ou loções muito hidratantes e com um efeito calmante e reparador, repetindo, frequentemente, a sua aplicação para evitar que a pele esfole. Várias linhas de dermocosmética  têm disponíveis reparadores solares que pode usar e abusar! Estes vão reparar, proteger, acalmar e suavizar a sua pele, refrescando e aliviando a sensação de escaldão. A pele vai ficar hidratada, mais suave e, se tomar bem conta dela, o vermelho pode passar a moreno! Os reparadores solares vão realçar e prolongar o bronzeado, conferindo luminosidade e preservando a integridade da pele.

Estão também disponíveis reparadores solares, como o da Lierac, que têm uma acção anti-envelhecimento adicional e que vão evitar o envelhecimento prematuro da pele.

É fundamental beber bastante água. O sol em excesso causa, muitas vezes, desidratação e sobre-aquecimento do corpo. Uma boa hidratação  vai melhorar a circulação e cicatrização da pele.

A maior parte das queimaduras solares podem ser tratadas em casa. No entanto, em caso de febre, vómitos, dores de cabeça, tonturas, sintomas de desidratação (urinar menos que o habitual, boca seca, delírio, confusão) e bolhas convém recorrer à ajuda de um médico, especialmente se a queimadura for numa criança.

As queimaduras solares são passageiras, mas há outros problemas que podem surgir a longo prazo, como o cancro de pele. Não deixe que o desejo de se bronzear e exibir o moreno  fale mais alto, relegando a sua saúde para segundo plano. Proteja-se!

Protetor Solar – um rosto sem manchas!

Protetores Solares: muito mais do que simples cosméticos

O Skin Affairs recomenda:

 

O bebé e o Sol

Ao contrário do que muitas vezes se pensa, para que um bebé cresça de forma saudável, é essencial que ele apanhe um pouco de sol! O bebé recebe da mãe a Vitamina D inactiva, que é essencial à mineralização dos ossos, e portanto ao crescimento do bebé. O que vai tornar a vitamina D activa são os raios solares! Bastam apenas dez minutinhos de sol nas mãos, braços e rosto da criança,2 a3 vezes por semana para que isto se cumpra e um bebé cresce de forma saudável :)!

No entanto, convém ter sempre presente que a pele do bebé é muito frágil e delicada. Por isso, de preferência, deve sempre evitar sair à rua nas horas de maior calor, o bebé deve usar-se chapéu com abas, t-shirt e até óculos escuros, bem como um protector solar adequado! Tudo isto, mesmo que seja um simples passeio!

Até aos 6 meses de idade, as condições dos bebés são diferentes. Até 1999, a American Academy of Pediatrics (AAP) desaconselhava a utilização de qualquer tipo de creme solar em bebés com menos de 6 meses de idade, dado que a capacidade da pele metabolizar e excretar as substâncias químicas pode ainda não estar completamente desenvolvida. Actualmente preconiza-se que se pode utilizar um protector solar nos bebés com menos de 6 meses de idade, se não houver a possibilidade de colocar roupa adequada ou não estiver disponível qualquer zona de sombra. Contudo, primeiro, deve sempre consultar o pediatra. Isto significa que o melhor é aplicar o protector solar indicado apenas nas zonas expostas.

A partir dos 6 meses o bebé está preparado para aproveitar o sol! Claro que sempre protegido com a roupa, o chapéu com abas, mas agora ainda o protector solar, que passa a ser indispensável! Apesar da protecção, o bebé não deve estar exposto mais de uma hora seguida ao sol!

Os protectores solares na generalidade  são compostos por filtros e/ou ecrãs.

– Os filtros químicos são substâncias sintéticas que agem por absorção de energia pelas radiações de luz. Conforme a sua composição, eles não absorvem determinados comprimentos de onda dos raios solares, logo existem filtros químicos específicos para os UVA e outros para os UVB. Para garantir uma protecção eficaz com um espectro largo é necessário associar diversos filtros. Estes filtros nem sempre são fotoestáveis e como podem penetrar na pele existe um risco de fototoxicidade e alérgico.

– Os ecrãs minerais têm uma função de “reflexão” e de “difusão” das radiações de UV, mas igualmente numa parte da luz agindo como um espelho. Eles filtram assim toda a gama de UV (UVA e UVB). Os filtros minerais utilizados nos cremes são inertes, fotoestáveis e formam uma película à superfície da pele que limita qualquer penetração, daí a segurança.

– Os filtros ou ecrãs organo-químicos são uma mistura dos dois. Eles absorvem e reflectem os UV, mas contrariamente aos filtros químicos são de largo espectro o que permite uma protecção mais prolongada contra os UV. Além de que a fotoestabilidade e a permanência à superfície da pele permite que sejam adaptados para a protecção da pele e da criança.

Assim, deve evite-se os filtros potencialmente alergizantes e prefira-se os ecrãs minerais ou organo-minerais.

Encontram-se no mercado marcas que cuidam da protecção solar do bebé e da criança, como a Uriage (exemplo abaixo dos protectores desta marca), mas muitas outras existem tão boas como esta, tal como a Avène, La Roche Posay, Mustela, Aveeno, Aderma, etc.

Filtros solares físicos 100% minerais oferecem uma garantia de segurança e de tolerância para a pele frágil e sensível das crianças.

Adaptado à pele sensível das crianças, o leite e o spray solar infantil SPF 50+ sem perfume garante uma protecção solar segura e eficaz.

Resumindo, e porque nunca faz mal relembrar:

1. Evitar qualquer exposição directa ao sol e principalmente entre as 11h e as 16h.
2. Permanecer à sombra em caso de sol intenso.
3. Os UV são tão perigosos na cidade, no parque, em passeio, como na praia!
4. Aplicar uma camada espessa do protector solar 20 minutos ANTES da exposição ao sol.
5. Usar vestuário largo mas de algodão para filtrar os UV e usar um chapéu de abas largas e óculos de sol adaptados.
6. Evitar os filtros potencialmente alergizantes e prefira os ecrãs minerais ou organo-minerais.
7. Renove a aplicação da protecção solar em quantidade suficiente a cada 2 horas e após cada banho.
8. Beber água regularmente e dar de beber aos bebés e crianças, mesmo que eles não peçam.

Protectores solares: muito mais que simples cosméticos

Embora a exposição solar seja indispensável (pequenas quantidades de UV são essenciais na produção de vitamina D3), quando ocorre em excesso poderá ter efeitos graves sobre a saúde humana, como queimaduras solares, cancro (melanoma), envelhecimento precoce da pele, problemas oculares (alterações da retina e cataratas) e problemas imunológicos.

Existem três tipos de radiações ultravioleta, no entanto, apenas dois tipos chegam até nós: as radiações ultravioleta A (UVA) e B (UVB). Os UVA são os responsáveis pelo envelhecimento cutâneo, reacções alérgicas e cancros cutâneos (co-carcinogénico), o seu efeito sobre a pele é de difícil percepção, pois são pouco dolorosos. Os UVB são os responsáveis pelo bronzeado e pelas queimaduras solares, bem como pelas reacções alérgicas e cancro da pele (carcinogénico).

O chamado factor de protecção solar (SPF) é o índice utilizado para descrever a capacidade com que o produto actua para prevenir eventuais queimaduras solares, ou seja, para proteger, sobretudo das radiações UVB. O SPF não fornece informação sobre a atenuação do protector solar sobre os raios UVA. Portanto, os protectores solares que apenas protegem dos raios UVB podem dar uma falsa sensação de segurança, uma vez que deixam passar radiações UVA.

Deste modo, é de extrema importância confirmar no rótulo a indicação de protecção contra UVB (dado pelo SPF) e UVA.

Assim sendo, o que procurar nos rótulos dos protectores solares?

O FPS que reivindica a sua categoria de protecção solar que lhe corresponde:

  • baixa” – 6 e 10
  • média” – 15, 20 e 25
  • elevada” – 30 e 50
  • muito elevada” – 50+

O símbolo do factor de protecção UVA mínimo recomendado:

Apesar dos protectores solares serem fundamentais, devem ser vistos apenas como um entre vários meios para se protegerem do sol. Sendo SEMPRE necessário:

Evitar exposições prolongadas nas horas de maior intensidade solar, geralmente, entre as 11h00 e as 15h00;

Se não for possível estar à sombra, manter-se bem coberto; chapéus e óculos de sol poderão oferecer uma protecção adicional;

Evitar a exposição directa ao sol de bebés e de crianças de tenra idade;

Aplicar uma quantidade suficiente de protector solar.

 

 

 

Tão importante quanto a escolha do produto é a sua correcta aplicação. Para se conseguir a protecção indicada pelo «factor de protecção solar», é necessário aplicar uma quantidade de 2mg/cm², o que representa cerca de 36 gramas (6 colheres de chá) de protector solar para um adulto . Habitualmente, os consumidores utilizam aproximadamente metade desta quantidade. É necessário aplicar novamente a mesma quantidade de 2h em 2h ou após o banho ou a secagem com uma toalha, a fim de manter a protecção.

De acordo com a sensiblidade ao sol, definem-se vários tipos de pele designados fototipos.
Cada indivíduo deverá adaptar o nível de protecção solar ao seu tipo de pele e condições de intensidade solar. Uma boa protecção solar deverá apresentar um rácio UVB/UVA menor ou igual a 3:

* Tabela de http://www.myskincheck.com.pt/04-reflexes-protection.asp